Investimentos em logística: como tornar as decisões mais assertivas?

 

A cada dia que passa, a logística tem se tornado um ponto de diferenciação para as empresas. Afinal, a clientela quer agilidade e, em certa medida, é a logística que faz ela acontecer. Por esse motivo, é fundamental fazer investimentos em logística de forma assertiva.

Com os avanços da tecnologia, novas técnicas e ferramentas foram criadas para ajudar a logística a alcançar resultados e, ao mesmo tempo, agregar valor aos serviços oferecidos aos clientes. É importante, portanto, que as empresas apostem em inovação para conseguir vantagens competitivas, reduzir custos e ganhar visibilidade.

Quer saber como melhorar as suas tomadas de decisão em relação aos investimentos em logística? A gente conta a seguir. Boa leitura!

Teoria das restrições

A metodologia mais usada para fazer uma análise de viabilidade e resultado em logística é a teoria das restrições. Como a logística se transformou em uma área estratégica para as organizações, olhar a companhia de maneira holística é a forma mais eficiente de encontrar as melhores saídas.

Usando a teoria das restrições, é possível avaliar qual elo do sistema está limitando o ganho da companhia. Assim, fica mais fácil demonstrar e justificar os investimentos em logística.

Processos

A quantidade de informações, procedimentos e profissionais envolvidos na cadeia de distribuição é realmente grande. Isso significa que os processos são complexos e requerem controle dos dados, automação de tarefas e acompanhamento preciso para que aconteçam com mais segurança e menos erros.

Frotas

Gastos com manutenção de frota costumam estar entre os mais altos na cadeia logística. É fundamental, portanto, que a empresa busque otimizar seu uso, controlando o tempo de transporte e a despesa com combustível, entre outros.

Para isso, é crucial saber, em tempo real, onde está o veículo, qual o status do frete, eventuais ocorrências e outros para uma melhor tomada de decisão. Esse cuidado com a gestão da frota ajuda a reduzir custos e fazer melhor controle operacional dos veículos.

Monitoramento

Os grandes centros urbanos impõem desafios à gestão da logística. O trânsito caótico aliado à insegurança das vias acaba resultando em baixa produtividade nas entregas. É importante usar soluções de rastreamento e roteirização que permitam alterar o trajeto em caso de necessidade — para fugir de congestionamentos usando caminhos alternativos ou criar percursos mais curtos que agilizem as entregas.

Estoques

Estoques bem administrados são essenciais para melhorar o funcionamento da cadeia logística — que envolve vendas, compras, financeiro, relacionamento com clientes e outros. Uma boa ideia é informatizar o estoque para melhorar o controle e, assim, diminuir o índice maior de erros e o retrabalho.

Um estoque automatizado oferece mais agilidade e eficiência, já que os sistemas coletam informações variadas — tempo de permanência das mercadorias, por exemplo — e permitem pensar em formas de otimizar tempo e espaço nos armazéns de forma a reduzir custos e ganhar produtividade.

Riscos

Processos e metodologias preventivas permitem que o gestor preveja erros e possa criar mecanismos para solucioná-los ou evitá-los. Se isso for feito de forma eficiente, pode ajudar a reduzir custos e aumentar a qualidade e a efetividade do processo.

Segurança da informação

Manter os dados da corporação seguros é essencial para que a empresa se diferencie. Afinal, são essas informações que ajudam nas tomadas de decisão e permitem que a empresa possa inovar na formulação de estratégias de negócio.

Preparado para decidir sobre os investimentos em logística na sua organização? Assine nossa newsletter e fique sempre bem informado sobre novidades da área.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This